http://www.obq.ufba.br/?secao=inscricao
Olimpíada Baiana de Química
Salvador - BA, 06 de Junho de 2020
... Página Inicial Contato
Promoção
Associação Brasileira de Química
Realização
Instituto de Química
Cadastre-se e recebe informações e novidades.
Email:
Total de Visitantes402367 visitantes
Reforço Escolar
OBJETIVO PRINCIPAL

Melhorar a compreensão dos estudantes do Ensino Médio sobre a Química e consequentemente, colaborar para a diminuição da evasão escolar, uma vez que química é considerada uma disciplina difícil.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

• Trabalhar a leitura significativa de livros didáticos de química aprovados no último PNLEM.
• Motivar os estudantes para o estudo da química através da participação dos mesmos na leitura e em várias atividades lúdicas, e experimentais.
• Ampliar a interação entre Universidade e o Ensino Médio.
• Preparar os estudantes da rede pública da Bahia para participação no projeto Olimpíada Brasileira de Química.

METODOLOGIA

As atividades nas escolas serão realizadas em um período de 4 horas por semana, em horários não coincidentes aos de aulas, de preferência na própria escola. De quinze em quinze dias serão feitas leituras e discussões de capítulos do livro didático utilizado pelo professor do ensino médio. Esta leitura será conduzida por um aluno da UFBA orientado por um professor da mesma universidade, juntamente com o professor da escola pública. Os grupos de estudo não deverão ter mais do que 40 estudantes. Nas outras semanas, serão realizadas atividades diversas com o intuito de motivar o estudante. Entre outras serão realizados experimentos, jogos, improvisações teatrais, leituras e/ou seminários sobre temas da realidade dos estudantes.
As aulas experimentais deverão ocorrer na escola pública participante do projeto, que deve ter a infra estrutura disponível. Caso a escola selecionada não possua laboratório ou outro local apropriado para o desenvolvimento da atividade, os experimentos poderão ser conduzidos no Instituto de Química (IQ). Para tal, a escola ficará responsável em viabilizar o transporte supervisionado dos estudantes da escola até o Campus de Ondina. A utilização do espaço institucional (laboratórios do IQ) não deve causar perturbações na rotina do Instituto porquanto será realizada aos sábados, com o dispêndio de custeio bancado pelo próprio projeto. O professor da escola deverá indicar o livro utilizado e fornecer o planejamento didático, para que as leituras sigam, preferencialmente, a programação das aulas assistidas pelos estudantes. Os estudantes de graduação serão orientados, como realizar a leitura e quais os conceitos e temas devem ser reforçados pelo professor (UFBA). Estes deverão se reunir com os estudantes (UFBA) e os professores do EM no inicio da programação e de quinze em quinze dias, para planejar novas atividades e avaliar as atividades realizadas.


ABRANGÊNCIA

O projeto será desenvolvido, preferencialmente, em Salvador ou em cidades da Região Metropolitana ou em Feira da Santana.







PROJETO 2007

O Projeto


Devido à grande participação de estudantes das escolas públicas na 1° Olimpíada Baiana de Química, realizada em abril de 2006, decidimos participar deste projeto com o objetivo de melhorar o conhecimento de Química dos alunos dessas escolas para que os mesmos venham a ter um melhor desempenho nas Olimpíadas de Química.
Os instrutores são alunos de Química da Universidade Federal da Bahia e os mesmos atuarão sob a orientação de professores do Instituto de Química da UFBA.

É de grande interesse das pessoas que estão organizando esse projeto que a prática docente e o processo ensino-aprendizagem estejam cada vez mais próximos dos graduandos desta Universidade e dos alunos do Ensino Médio, principalmente as escolas públicas.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Preparar os estudantes da rede pública da Bahia para participação no projeto Olimpíada Brasileira de Química;
Facilitar o acesso de alunos de escola pública a Universidade;
Buscar uma maior interação entre Universidade e ensino médio;
Proporcionar aos estudantes de Química da UFBA uma oportunidade de prática pedagógica, buscando seu aperfeiçoamento didático;
Despertar o interesse do estudante da rede pública pelo estudo da química;



ORGANIZAÇÃO DO PROJETO

1 - DA EQUIPE EXECUTORA
A equipe será constituída de um coordenador e dois docentes, todos professores do Instituto de Química da UFBA. Além disso, os instrutores são alunos de Química também da UFBA.

2 - DA ABRANGÊNCIA
O projeto será desenvolvido em duas cidades do Estado da Bahia: Salvador e Camaçari (Região Metropolitana).

3 - DO PROGRAMA
3.1 - O Programa de Ensino de Química é dirigido a alunos da rede pública de ensino.
3.2 - Estão aptos a participarem do projeto todos aqueles candidatos matriculados nas escolas da rede pública de ensino que estejam cursando a primeira ou a segunda série do ensino médio em escola pública.

4 - DAS AULAS
4.1 - As aulas terão inicio no primeiro semestre do ano em curso.
4.2 - As aulas serão ministradas em dias distintos da semana, a depender do colégio e da cidade, perfazendo um total de 05 horas/semana, mas essa carga horária será intensificada no período de recesso escolar.

5 - DAS VAGAS
O projeto está com seis (06) grupos de estudantes da 1ª e 2ª séries do ensino médio, sendo dois grupos em Camaçari e quatro em Salvador. Foram disponibilizadas 40 (quarenta vagas para cada grupo).
FAPESB http://www.fapesb.ba.gov.br/ http://www.coficpolo.com.br/ http://www.fieb.org.br/ http://www.brasilgas.com.br/ http://www.crq7.org.br/ http://www.fundacaocefetbahia.org.br/ http://www.dowbrasil.com/ http://braskem.com.br FAPESB http://hexis.com.br/ http://www.bb.com.br/ http://www.atualeditora.com.br/ http://www.editorasaraiva.com.br/ http://www.moderna.com.br/ http://www.colegionobre.com.br/ http://www.colegioapoio.com.br/