http://www.obq.ufba.br/?secao=inscricao
Olimpíada Baiana de Química
Salvador - BA, 07 de Abril de 2020
... Página Inicial Contato
Promoção
Associação Brasileira de Química
Realização
Instituto de Química
Cadastre-se e recebe informações e novidades.
Email:
Total de Visitantes380674 visitantes
Reforço Escolar
PROJETO 2011-2012


Nos últimos anos, o MEC vem investindo em propostas que visam uma melhoria do Ensino Médio. Inicialmente, por meio das Diretrizes e Orientações Curriculares Nacionais para o Ensino Médio e, mais recentemente, por meio do Programa Nacional do Livro Didático. Este programa tem como objetivo aquisição e distribuição nas escolas públicas de ensino médio de livros selecionados por professores experientes em suas áreas de atuação. Esses dois programas devem possibilitar o acesso dos melhores livros didáticos de cada área aos estudantes e professores do Ensino Médio. Eles, no entanto, não garantem a efetiva utilização dos livros pelos estudantes e, às vezes, até mesmo professores. Muitos fatores influenciam este fato, entre eles, a dificuldade de uma leitura significativa de alguns estudantes, que resulta em uma pouca disposição e motivação para a leitura e logo para o estudo/ aprendizagem.

OBJETIVO PRINCIPAL

Melhorar a compreensão dos estudantes do Ensino Médio sobre a Química e consequentemente, colaborar para a diminuição da evasão escolar, uma vez que química é considerada uma disciplina difícil.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

• Trabalhar a leitura significativa de livros didáticos de química aprovados no último PNLEM.
• Motivar os estudantes para o estudo da química através da participação dos mesmos na leitura e em várias atividades lúdicas, e experimentais.
• Ampliar a interação entre Universidade e o Ensino Médio.
• Preparar os estudantes da rede pública da Bahia para participação no projeto Olimpíada Brasileira de Química.

METODOLOGIA

As atividades nas escolas serão realizadas em um período de 4 horas por semana, em horários não coincidentes aos de aulas, de preferência na própria escola. De quinze em quinze dias serão feitas leituras e discussões de capítulos do livro didático utilizado pelo professor do ensino médio. Esta leitura será conduzida por um aluno da UFBA orientado por um professor da mesma universidade, juntamente com o professor da escola pública. Os grupos de estudo não deverão ter mais do que 40 estudantes. Nas outras semanas, serão realizadas atividades diversas com o intuito de motivar o estudante. Entre outras serão realizados experimentos, jogos, improvisações teatrais, leituras e/ou seminários sobre temas da realidade dos estudantes.
As aulas experimentais deverão ocorrer na escola pública participante do projeto, que deve ter a infra estrutura disponível. Caso a escola selecionada não possua laboratório ou outro local apropriado para o desenvolvimento da atividade, os experimentos poderão ser conduzidos no Instituto de Química (IQ). Para tal, a escola ficará responsável em viabilizar o transporte supervisionado dos estudantes da escola até o Campus de Ondina. A utilização do espaço institucional (laboratórios do IQ) não deve causar perturbações na rotina do Instituto porquanto será realizada aos sábados, com o dispêndio de custeio bancado pelo próprio projeto. O professor da escola deverá indicar o livro utilizado e fornecer o planejamento didático, para que as leituras sigam, preferencialmente, a programação das aulas assistidas pelos estudantes. Os estudantes de graduação serão orientados, como realizar a leitura e quais os conceitos e temas devem ser reforçados pelo professor (UFBA). Estes deverão se reunir com os estudantes (UFBA) e os professores do EM no inicio da programação e de quinze em quinze dias, para planejar novas atividades e avaliar as atividades realizadas.


ABRANGÊNCIA

O projeto será desenvolvido, preferencialmente, em Salvador ou em cidades da Região Metropolitana ou em Feira da Santana.





PROJETO 2007

O que é ?

MEC - Ministério da Educação
SECIS - Secretaria para Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia
FUNCAP - Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Com o objetivo de dar condições de competitividade aos estudantes de ensino médio das escolas públicas, o MEC está patrocinando Cursos de Aprofundamento em Química em 13 estados brasileiros. Esses cursos de capacitação têm duração de 120 horas e serão ministrados por estudantes de grande destaque nas Olimpíadas Estaduais de Química. Após finalizar essa atividade os alunos participarão, juntamente com os estudantes das escolas privadas, das Olimpíadas que acontecerão em cada estado.

A SECIS - Secretaria para Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia também participa desse projeto, ao financiar, a partir de novembro próximo, os cursos de capacitação para estudantes de escolas públicas situadas noutros estados não atendidos na fase anterior.

O principal objetivo deste projeto é demonstrar que é possível melhorar significativamente o desempenho e gerar estímulos ao estudo da química nos estudantes das escolas públicas brasileiras. Pretende-se atingir esta meta por meio de cursos de aprofundamento em química ministrados por estudantes ex-olímpicos para estudantes do ensino fundamental e médio.

Esta proposta visa também promover a difusão da química, o estímulo ao estudo das ciências e a integração entre a academia e as escolas públicas do nível médio. Os estudantes que tiveram destaque nas Olimpíadas de Química estão aptos a exercer a nobre função de compartilhar conhecimentos, porquanto esses jovens são os mais capacitados para interagir com os estudantes pré-universitários por suas inegáveis competências, pela proximidade de suas idades, comportamento e códigos de linguagem.

Nessa dimensão de apoiar e de reforçar a aprendizagem dos alunos das escolas públicas temos por objetivo:

Participar dos esforços municipal, estadual e federal para a melhoria do ensino;

Ampliar as atividades de extensão das IES participantes;

Contribuir para o aprendizado de química dos alunos do ensino médio com uso de linguagem simples e direta;

Reformular conceitos de química ministrados de forma equivocada;

Reforçar conceitos transmitidos de forma incompleta ou que não foram completamente aprendidos;

Promover a integração entre estudantes de diferentes escolas e municípios;

Oferecer preparação básica para aprendizagens futuras;

Preparar os estudantes das escolas públicas para o vestibular, de modo a competir com igualdade com os demais candidatos;

Estimular os estudantes para participar do Programa Nacional Olimpíadas de Química e de outras olimpíadas científicas.
FAPESB http://www.fapesb.ba.gov.br/ http://www.coficpolo.com.br/ http://www.fieb.org.br/ http://www.brasilgas.com.br/ http://www.crq7.org.br/ http://www.fundacaocefetbahia.org.br/ http://www.dowbrasil.com/ http://braskem.com.br FAPESB http://hexis.com.br/ http://www.bb.com.br/ http://www.atualeditora.com.br/ http://www.editorasaraiva.com.br/ http://www.moderna.com.br/ http://www.colegionobre.com.br/ http://www.colegioapoio.com.br/